Histórias de amor: Daniela e André – Olhares apaixonados e apaixonantes!

A primeira história dessa série que vou contar aqui, é da Daniela e André, um casal que veio junto ao atelier para fazer a encomenda do vestido de noiva.

Histórias de amor | Olhares apaixonados e apaixonantes

A Dani me achou em um grupo de facebook, aqueles que só tem mulher se ajudando. Em algum momento da vida eu publiquei lá ou alguém comentou sobre mim e o atelier, ela mesma não se lembra como foi, mas guardou com carinho meu contato e tempos depois me contactou. Agendamos a visita.

Como disse, chegaram os dois com lindos sorrisos no rosto, me encantei com eles logo nesse primeiro olhar.

Voz suave, de ambos, conversa rica de detalhes sobre o casamento deles, brilho no olhar em cada detalhe citado. E cada vez que iam falando sobre o casamento, a Dani ia sacando da sacola um vestido diferente que precisava fazer algumas modificações. Cada evento relacionado ao casamento tinha/tem um vestidos especial. Digo isso, tinha/tem, porque o casamento civil e o cerimonial estavam planejado para inicio de abril, mas diante da pandemia que estamos vivendo, foi todo replanejado.

Hoje, 25 de abril de 2020, faz apenas um dia que eles conseguiram fazer pelo menos o casamento civil. Ontem foi um dia para ficar na história, por diversos motivos: políticos, de saúde, e claro, MOTIVOS DE MUITO AMOR.

No dia que eles estiveram no atelier, tinham 3 vestidos para serem repensados e transformados. Um seria para fazer as fotos pré wedding, o segundo seria para ser usado no Peru e o terceiro na cerimônia aqui no Brasil com todos os amigos e familiares mais queridos.

Mas calma, já vou explicar aqui essa história do Peru.

A Dani e o André  se conheceram no Metrô, exatamente na Linha 5, estação Santo Amaro. O André já trabalhava lá e a Dani chega para chefiar a geral, inclusive era chefe dele. Ele muito gentil, ensinou todo o serviço para ela.

Os dois são historiadores, mas por motivos diversos, fizeram concurso para o metrô e lá foram trabalhar. Acredito que isso foi o dedo do destino que deu aquela empurradinha. Sabe como é? Eu acredito muito nisso…

Não tenho dúvidas que os seus olhares se cruzaram e foi amor desde o primeiro momento. Pode ser que não tenham se dado conta disso naqueles dias, mas uma linda história de amor estava para começar.

Estão trabalhando no metrô desde então e as fotos do pré wedding foram feita em frente a estação Santo Amaro, onde tudo começou, felizmente conseguiram fazê-las antes de entramos em quarentena. Essa aí em cima é uma das belas fotos que eles fizeram.

E sobre a história do Peru é a seguinte.

Ambos são apaixonados pelo Peru e a história que o país carrega, a Dani uma vez me contou que para muitos historiadores o Peru é a Grécia das Américas. Devido as suas belezas naturais e riqueza histórica. E deve ser mesmo, tava conversando com uma colega recentemente e ela estava justamente no Peru fazendo um trabalho de pesquisa, foi repatriada as pressas ao Brasil por causa do Covid-19. E pela fala dessa colega, o Peru é realmente encantador, assim como a Dani, ela ficou muito triste em ter que voltar e deixar tudo para  trás.

E por gostarem muito do Peru, o casamento deles terá o país como tema, pano de fundo para a composição de decoração e cores. Eles me mostraram as referências para a decoração e eu fiquei de boca aberta com a beleza de tudo, cores vibrantes e alegres! A cara do casal, apesar da aparência e voz suave que eles têm, vibra uma energia imensa desses dois.

O pedido da Dani:

Era que houvesse muita cor e que tivesse um pouco do Peru em cada uma um deles.

Basicamente os vestido estavam prontos, fiz pequenos ajustes no do pré wedding, no vestido que vai viajar para Cusco, fizemos várias aplicações e algumas alterações. Esse vestido será usado em uma cerimônia por lá. O terceiro vestido que será usado na cerimônia e recepção aqui no Brasil, é  um básico off white que transformamos bastante ele: Aplicamos uma saia godê de cetim bucol, no barrado tem um tear típico peruano, maravilhoso, vibrante! E parte superior, enviei para uma parceira, que é bordadeira manual. Para minha sorte e alegria, ela tem ascendência andina é filha de bolivianos, conhecedora sobre os bordados típicos andinos, específicamente o ayacuchano, exatamente o que queríamos. Pensa na alegria da Dani, do André e da minha quando soubemos desse detalhe riquíssimo!

Eu desenhei as flores, providenciei o fio de bordado nas cores idênticas ao do barrado e enviei para a bordadeira a parte superior do vestido. Infelizmente ainda não posso mostrar, mas pode confiar, está deslumbrante esse vestido!

Todas as vezes que chamava a Dani para dar prova, seja nos vestidos quanto na saia do vestido branco, o André estava junto (com eles não tem isso de esconder nada não, compartilham cada momento) e dava sua opinião sobre tudo.

O mais legal era ver ele fazendo o registro fotográfico de cada detalhe (até comentei que ele estava fazendo um book dela) com aquele olhar apaixonado e a Dani fazendo charme para ele. Não era nada grandioso e escancarado, pessoas desatentas nem iriam perceber, mas eu não, rs, sou uma pessoa muito visual, observo muito e via a reação deles. Tenho guardado na memória cada expressão corporal deles.

Tenho um registro que o André fez da Dani que acho sublime.

Essa foto tem ou não tem muito amor envolvido? Não tem olhares apaixonados e apaixonantes?

Esse registro, assim como os outros foi tão sutil, ele em um cantinho do atelier, só observando sua amada e fazendo belas imagens, que de vez em quando fazia seus apontamentos do que poderia ser melhorado ou do que nem precisava mexer, porque já estava perfeito.

Ai ai… Até me lembrei de uma canção do Paul McCartney, “My valentine“.

“…As days and nights,

Would pass me by

I tell myself that I was waiting for a sign

Then she appeared,

A love so fine,

My valentine…”

Teve um momento que estávamos escolhendo alguns detalhes para o vestido de Cusco, só pelo olhar eles resolveram o que seria usado, não disseram uma só palavra! Nada. Só se comunicaram pelo olhar.

E é isso, cada pessoa que passa pelo atelier deixa sua marca, seja ela boa, ruim ou indiferente… Esses dois deixaram rastros de muito amor, dedicação e zelo que um tem pelo outro.

Desejo que vocês, Daniela e André, sejam incansavelmente felizes e apaixonados. Amaria ver mais casais assim como vocês.

Que os olhares apaixonados e apaixonantes nunca acabem!

Obrigada por entrarem na minha vida.

Com carinho, Tândara Trentin.

Cadastre-se e não perca nenhuma história

* indicates required




3 thoughts on “Histórias de amor: Daniela e André – Olhares apaixonados e apaixonantes!

  1. Fernanda says:

    É tão legal ver um casal que se Ama e se completa nas coisas simples, no que não dá pra forçar e nem mentir. É assim e pronto…e todo mundo vê!
    Amei a história! Desejo felicidades aos noivos e a Tândara que teve essa ideia tão legal de nós encantar um pouquinho! 💕

    • Tândara Trentin says:

      Você tem razão, basta ser simples que a coisa toda flui… É orgânico… Obrigada pelas palavras!

  2. Juliana Barros says:

    Ahhh q narração perfeita para descrever quem realmente eles são!
    A Dany em particular é uma mulher incrível, cheia de personalidade, sabe exatamente o q quer, e claro, não poderia ser diferente todos esses detalhes do casamento.
    Parabéns por deixar essa data ainda mais especial aos meus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *